Raios Ultravioletas

Raios ultravioletas: quanto menos, melhor

No lúpus, é essencial que o paciente proteja-se dos raios ultravioletas (UV), o que significa evitar a exposição direta ao sol, às lâmpadas fluorescentes ou halógenas e às telas de computadores1, 2, 3. O que se sabe é que cerca de 30% a 40% das pessoas que têm a doença apresentam maior sensibilidade a esses raios, que, muitas vezes, geram o surgimento de novas lesões na pele e crises de atividade do lúpus3.

Os especialistas também afirmam que a intolerância aos raios pode estar presente desde o início da doença, mas há casos em que ela se desenvolve depois3.

O ideal é que protetor solar (fator acima de 15), chapéu com abas largas, óculos escuros e roupas com golas e mangas compridas façam parte da rotina de quem tem a doença, tanto nos dias ensolarados, como no tempo nublado e chuvoso. O melhor é optar por calças, blusas e vestidos de algodão, sempre nas cores claras, ou roupas que já saem da fábrica com uma espécie de barreira contra os raios3.

O recomendado é aplicar o protetor a cada duas a três horas, com antecedência de 15 a 30 minutos antes da exposição ao Sol, sabendo que os raios UV são mais intensos entre 10 e 15 horas3.

O uso de óculos escuros para portadores de lúpus, com 99% a 100% de proteção, ajuda a prevenir males como fotoqueratite, causadores de dor e coceira na região dos olhos, catarata e pterígio, um tecido carnoso que cresce sobre a córnea3.

Cuidados dentro de casa

Como essa sensibilidade não se resume ao sol, dentro de casa é preciso adotar algumas rotinas, como passar o protetor. Também evite ficar próximo às janelas que refletem a luz solar, porque elas não filtram os raios ultravioletas2,3.

Para aqueles que precisam passar muito tempo à frente do computador, telas com filtro UV são as mais indicadas4.

Com estes cuidados, faça a sua parte para ter mais qualidade de vida, evitando os efeitos indesejáveis dos raios ultravioletas.

Mas não se esqueça: se você tiver qualquer dúvida sobre este tema, converse com seu médico. Ele dará todas as orientações de que você precisa para garantir o seu bem-estar. Para saber mais sobre a doença, acesse O que é lúpus.

Referências bibliográficas