Mitos e verdades

O lúpus eritematoso sistêmico (LES) ainda não possui uma causa definida1, 2, talvez, por isso, existam muitas lendas sobre a doença. Para não acreditar em tudo o que lê e se ouve sobre o assunto, destacamos aqui alguns mitos e verdades sobre o LES.

Estresse emocional causa lúpus. Mito3.

Emoções negativas podem contribuir para a exacerbação (reativação) da doença, mas não são a causa do LES.

O lúpus é contagioso. Mito1, 2, 4.

O lúpus é uma doença autoimune, ou seja, provocada por um desequilíbrio do sistema imunológico, em que as células responsáveis pela defesa produzem anticorpos contra células do próprio organismo. Por isso, como toda doença autoimune, não é contagioso.

Há problema de usar remédios para outras doenças já usando os para lúpus. Verdade3.

É possível que alguns remédios para tratamento de hipertensão, colesterol, infecções, além de antibióticos, provoquem sintomas semelhantes aos do lúpus ou interfiram com o LES. É preciso conversar com o reumatologista antes de tomar qualquer outra medicação.

Os remédios para o lúpus sempre deixam a pessoa inchada. Mito3.

Doses baixas de corticoides causam pouco ou nenhum inchaço. Mas, nas fases mais ativas e graves da doença, as doses são mais altas, aumentando a retenção de líquidos e podendo deixar a pessoa inchada. Por isso, é importante controlar a dieta e manter uma atividade física.

Outras doenças podem ter sintomas semelhantes a Lúpus. Verdade3.

Pessoas com hanseníase, hepatite C, rubéola ou outras doenças autoimunes podem desenvolver sintomas muito parecidos e também ter o exame de FAN (autoanticorpos que atacam o núcleo das células) positivo, mesmo não tendo lúpus.

A pessoa pode ter o exame de FAN positivo e não ter LES. Verdade3.

Algumas pessoas sem doença alguma podem ter FAN positivo e nunca desenvolverem LES. Porém, quem apresentar somente valores altos para FAN, mesmo não tendo sintomas de lúpus, deve ficar em observação, sem tratamento medicamentoso.

Quem tem LES não pode tomar vacinas. Mito3.

Os pacientes com lúpus não só podem como devem tomar vacinas. Algumas vacinas aumentam as defesas do organismo, como as contra a pneumonia pneumocócica e o vírus da gripe. Vacinas contra febre amarela, varicela, rotavírus e Sabin, que contêm vírus vivos atenuados, não devem ser aplicadas nas pessoas com LES que estiverem usando imunossupressores ou corticoides. Para todas as vacinas, é necessário que o paciente tenha indicação e acompanhamento médico.

Mesmo com o tempo nublado é necessário usar protetor solar. Verdade3.

A maioria das pessoas com lúpus tem sensibilidade não só à luz direta do sol, mas aos raios UV presentes mesmo em dias nublados. Por isso, é preciso se proteger com um fotoprotetor todos os dias.

Existem produtos "naturais" e vacinas que melhoram a imunidade. Mito3.

Além de não existirem, alguns podem até prejudicar o sistema imunológico. A melhor maneira de aumentar a imunidade é levar uma vida saudável, com uma dieta balanceada, evitando o fumo, o álcool e os excessos dietéticos.

Referências bibliográficas